Manifestantes atacam posto policial no Haiti; um morto

Uma aliança de oposição cancelou a manifestação marcada para este domingo em Cap-Haitien, no norte do Haiti, mas manifestantes em Gonaives, no oeste, deixaram um morto e três feridos durante um ataque a um posto policial.O protesto de Gonaives foi feito por seguidores de Amiot Metayer, líder de uma gangue conhecida como ?Exército Canibal?, encontrado morto, com o corpo crivado de balas, em setembro. No ataque deste fim de semana, três policiais foram feridos e uma criança que passava pelo local acabou morta, atingida por uma bala perdida.Os seguidores de Metayer, que era acusado de usar sua gangue para intimidar opositores do governo, acreditam que a administração do presidente Jean-Bertrand Aristide é responsável pela morte, dizendo que seu líder tinha informações contra Aristide. O governo nega envolvimento no crime, e o presidente se recusa a renunciar conforme exigem os opositores. Os protestos, violentos, já deixaram pelo menos dez pessoas mortas e 34 feridas a bala em Gonaives. Na cidade de Cap-Haitien, correligionários de Aristide montaram barricadas com pneus em chamas, na sexta-feira, para impedir a manifestação de opositores prevista para esta sexta-feira, e o protesto acabou cancelado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.