REUTERS/Carlos Eduardo Ramirez
REUTERS/Carlos Eduardo Ramirez

Manifestantes atropelam e matam 2 policiais em protesto na Venezuela

De acordo com a versão da polícia de Táchira, 'os policiais estavam isolando a área para evitar que os encapuzados atacassem veículos particulares quando foram atropelados'

O Estado de S. Paulo

29 de março de 2016 | 20h34

CARACAS - Dois policiais venezuelanos morreram nesta terça-feira, 29, ao serem atropelados por um grupo de manifestantes encapuzados durante um protesto contra o aumento da tarifa do transporte coletivo na cidade de San Cristóbal, perto da fronteira com a Colômbia.

Os "distúrbios no terminal de La Concordia - em San Cristóbal - deixaram um saldo lamentável de dois policiais mortos atropelados por um ônibus roubado por encapuzados", informou a polícia local em uma mensagem no Twitter.

De acordo com a versão da polícia de Táchira, o corpo de segurança do Estado ao qual pertence San Cristóbal, "os policiais estavam isolando a área para evitar que os encapuzados atacassem veículos particulares quando foram atropelados". Outros quatro policiais ficaram gravemente feridos no incidente.

Segundo o jornal local La Nación, os distúrbios começaram durante a manhã com o "sequestro" de várias unidades de transporte público no principal terminal do Estado, em San Cristóbal, por um grupo de encapuzados.

Os manifestantes protestavam pelo aumento das tarifas da passagem para o transporte coletivo urbano e suburbano anunciado para todo o país há poucos dias.

O secretário de governo do Táchira, Ramón Cabeza, informou que foram detidas 31 pessoas, mas ainda não estava estabelececido a responsabilidade no ocorrido.

O aumento elevou o preço mínimo da tarifa de 20 bolívares (equivalente a R$ 0,30) a 35 bolívares (R$ 0,50) e entrará em vigência no próximo dia 1º.

Em agosto, está previsto outro aumento para 45 bolívares (R$ 0,65) e em novembro chegaria a 50 bolívares (R$ 0,72) como tarifa mínima.

A decisão do Executivo eliminou o benefício que exonerava de custos as pessoas da terceira idade e incapacitados, que agora deverão pagar metade da passagem. / EFE

Mais conteúdo sobre:
VenezuelaprotestosTáchira

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.