Manifestantes bloqueiam anel viário em Madri

Cerca de 300 pessoas bloquearam neste sábado um anel viário na capital espanhola para protestar contra a introdução de cortes de gastos que deixarão os imigrantes não registrados sem tratamento de saúde. Os imigrantes ilegais que não contribuem com os tributos para segurança social irão - a partir de hoje - perder os cartões nacionais de saúde que os garantiam tratamento gratuito.

GABRIELA MELLO, Agência Estado

01 de setembro de 2012 | 15h21

O Ministério de Saúde da Espanha anunciou que os cortes afetarão cerca de 150 mil pessoas. O governo espanhol informou que espera economizar 1,5 bilhão de euros (US$ 1,9 bilhão) por ano com a medida. A decisão tomada revoga o que vinha sendo um dos pilares do Estado de Bem-estar Social - cuidado médico gratuito para qualquer um que precise.

O país está em uma recessão econômica de duplo mergulho, com uma taxa de desemprego que beira os 25% da população depois de um colapso imobiliário, em 2008. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Espanhaprotesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.