Manifestantes cercam Congresso mexicano para impedir discurso de Fox

O Congresso mexicano teve que ser protegido por policiais antidistúrbio e cercas de metal para prevenir a ação de manifestantes que prometeram impedir a realização do último pronunciamento do presidente Vincent Fox. As autoridades temem que o aprofundamento da crise iniciada após as eleições de 2 de julho resulte em violência. A situação tensa que tomou o México nas últimas semanas é muito diferente da que seguiu a vitória de Fox, há seis anos. Na época, a eleição pôs fim a 71 anos de domínio de um mesmo partido no México.Mas nesta sexta, faltando exatamente três meses para que Fox deixe o cargo, manifestantes planejaram 16 marchas nas cercanias do prédio do Congresso para tentar impedir que Fox chegue à Casa, segundo a polícia. Dentro do prédio, legisladores da oposição disseram que farão o que for necessário para boicotar o discurso de Fox.As eleições de julho deixaram uma nação profundamente dividida. O candidato da esquerda Andrés Manuel López Obrador afirma que a apertada vitória do candidato oficialista Felipe Calderón - por apenas 0,6 pontos percentuais - foi resultado de fraude.Fox, um ex-executivo da Coca-cola, estabilizou a economia mexicana, mas foi incapaz de reduzir a pobreza do país. Aproveitando a frustração popular e com a alegação de que o governo fraudou as eleições, López Obrador convocou seus partidários para se unirem na praça central do México antes do pronunciamento de Fox.Milhares de manifestantes já se encontram acampados no centro da Cidade do México há semanas, e devem iniciar uma marcha ao congresso após uma aparição de López Obrador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.