Manifestantes culpam EUA por publicação de charges de Maomé

Centenas de manifestantes atacaram neste domingo com pedras e tomates a embaixada dos Estados Unidos em Jacarta, na Indonésia, e acusaram Washington de estar por trás da publicação das caricaturas de Maomé.Os manifestantes, membros do grupo radical Frente de Defensores do Islã (FPI, na sigla em indonésio), vestidos de branco, afirmaram também, enquanto ateavam fogo em bandeiras americanas, que os países ocidentais tentam destruir a religião islâmica relacionando-a com o terrorismo.Os manifestantes paralisaram o tráfico no distrito de Medan da capital indonésia. Na Indonésia, o maior país muçulmano com cerca de 90% de seus mais de cem milhões de habitantes professando esta fé, ocorreram várias manifestações após a publicação das caricaturas.A embaixada da Dinamarca foi alvo de um ataque similar ao de hoje, quando cerca de 200 pessoas lançaram ovos e tomates contra as instalações do país europeu no início do mês. As autoridades indonésias condenaram em várias ocasiões a publicação das caricaturas de Maomé, destacando que a liberdade de expressão "tem limites". O islã proíbe qualquer representação gráfica do profeta Maomé para evitar a idolatria.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.