Manifestantes da Macedônia pedem renúncia do governo

Milhares de cidadãos da Macedônia protestaram na capital do país, Skopje, exigindo que o governo conservador renuncie em meio à crise econômica que assola a antiga república da Iugoslávia. A manifestação, organizada pela oposição de esquerda do partido SDSM, ocorreu depois que o governo adotou o orçamento de 2013 na última segunda-feira (24.

LUCAS HIRATA, Agência Estado

29 de dezembro de 2012 | 19h17

Durante o protesto, 17 pessoas ficaram feridas, sendo 11 policiais e dois oficiais. A polícia afirmou que aproximadamente quatro mil pessoas protestavam nos arredores da sede do partido VMRO-DPMNE, que controla o governo, no centro de Skopje. "Nós estamos reunidos aqui, pois não temos um parlamento de verdade, nem um governo de verdade", disse Branko Crvenkovski, líder do SDSM. "Este governo não pode nem mesmo respirar sem tomar um empréstimo", acrescentou.

A Macedônia entrou em recessão neste ano, com a economia prejudicada pela crise financeira da Grécia. A taxa de desemprego alcançou quase 31% dentre os dois milhões de habitantes do país. O orçamento de 2013 estima 2,7 bilhões de euros (US$ 3,5 bilhões) em gastos e 2,4 bilhões de euros em receita. O orçamento é baseado em uma projeção de 2% de crescimento e uma taxa de inflação de 3,5%. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Macedôniaprotestos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.