Manifestantes de Hong Kong planejam protesto em Pequim

Manifestantes de Hong Kong planejam protesto em Pequim

O objetivo é chamar a atenção da comunidade internacional para a reivindicação do movimento por eleições livres na cidade

Estadão Conteúdo

03 de novembro de 2014 | 12h53

Líderes estudantis de Hong Kong pretendem levar o seu protesto em favor da democracia na província semiautônoma para as ruas de Pequim na próxima semana. O objetivo é chamar a atenção da comunidade internacional para a reivindicação do movimento por eleições livres na cidade.

Membros da Federação de Estudantes de Hong Kong ameaçaram protestar durante o Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico. A data exata em que os representantes farão a manifestação ainda não foi decidida, segundo um membro do grupo familiar com o assunto.

O presidente chinês Xi Jinping será o anfitrião do evento, que contará com a presença do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. O encontro começa nesta semana, mas as reuniões dos líderes, que deve durar dois dias, começará em 10 de novembro.

Ainda não se sabe, contudo, se os estudantes receberão permissão para entrar na China. Cidadãos de Hong Kong necessitam de uma autorização de viagem especial, expedida por autoridades chinesas, para saírem da cidade rumo ao continente.

A tentativa ocorre em um momento importante para a liderança chinesa em âmbito internacional e essa será a primeira conferência de grande porte desde que Xi assumiu o comando do Partido Comunista. Segundo informou uma fonte familiarizada com a questão, o governo chinês considera "inapropriado" discutir os protestos de Hong Kong no encontro, que é um fórum de comércio.

A fonte afirma ainda que Pequim considera a questão como doméstica, e não passível de discussão em um evento internacional. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
ManifestantesHong KongPequimprotesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.