Manifestantes desafiam toque de recolher na Tunísia ao manter protesto

Protestos juntam cerca de 3 mil pessoas e se concentram em frente ao Palácio do Governo

Efe

24 de janeiro de 2011 | 18h42

TÚNIS - Milhares de manifestantes desafiaram nesta segunda-feira, 24, o toque de recolher na Tunísia e mantêm esta noite seu protesto diante do Palácio de Governo na capital do país, exigindo a saída de todos os ministros do regime anterior que permanecem no atual Executivo de transição, tal como a Agência Efe pôde constatar.

 

Esta é a segunda noite seguida que os manifestantes desafiam o toque de recolher na capital, que começou às 20h local (17h de Brasília). Mas, nesta segunda-feira, há ainda mais pessoas aglomeradas, já que centenas de tunisianos, tanto de Túnis quanto do interior, se juntaram aos protestos.

 

Após o toque de recolher, mais de 3 mil pessoas continuavam protestando perante a sede do Governo, no centro antigo de Túnis, aonde nesta segunda-feira chegaram outras centenas de pessoas procedentes da região de Sfax e de outras áreas do país, indicou à Efe o coordenador da chamada "Caravana da libertação", Nasri Mejri.

 

Essa caravana de manifestantes vindos do interior do país para a capital partiu no sábado da região de Sidi Bouzid, onde se iniciou a revolta social tunisiana, depois de o vendedor ambulante Mohamed Bouazizi atear fogo a si mesmo em 17 de dezembro, como sinal de protesto contra a Polícia, que o proibiu de trabalhar nas ruas, sob a alegação de que ele não tinha autorização.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.