Manifestantes enfrentam a polícia no centro de Minsk

Milhares de manifestantes que pretendiam ocupar a Praça de Outubro da capital bielo-russa neste sábado enfrentam a polícia, que tomou a área. Os participantes de uma manifestação não autorizada tentaram concentrar-se na Praça, tradicional palco dos comícios políticos em Minsk, mas que neste sábado estava ocupada e vigiada por um numeroso contingente policial. Os manifestantes, com bandeiras vermelhas e brancas da oposição, gritam: "Viva Bielo-Rússia", "Não há celas para todos" e "Policiais unam-se ao povo". Para impedir a concentração de cidadãos na praça, as autoridades bloquearam as saídas de metrô das imediações e suspenderam as paradas de transporte público próximas ao local. Nas ruas da região, concentram-se várias companhias de forças policiais antidistúrbios, com cassetetes, capacetes e escudos, de onde se dirigem à praça para reforçar os cordões policiais que ainda contêm a multidão. A oposição convocou a população às ruas para comemorar o 88º aniversário da proclamação da República Popular da Bielo-Rússia, primeiro Estado independente que durou apenas seis meses, esmagado pelo Exército Vermelho da Rússia bolchevique. A oposição qualificou de fraudulentas as eleições presidenciais do domingo passado e exige a repetição do pleito, no qual, de acordo com os dados oficiais, o atual presidente Alexander Lukashenko, no poder desde 1994, conseguiu quase 83% de votos.

Agencia Estado,

25 Março 2006 | 09h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.