REUTERS/Ahmed Saad
REUTERS/Ahmed Saad

Manifestantes invadem área de prédios do governo em Bagdá

Milhares de pessoas resolveram protestar após deputados iraquianos fracassarem em formar novo gabinete de ministros

O Estado de S. Paulo

30 Abril 2016 | 12h21

BAGDÁ - Milhares de manifestantes invadiram neste sábado, 30, a fortificada Zona Verde de Bagdá e alguns deles entraram no Parlamento iraquiano depois que os deputados fracassaram de novo na aprovação de um novo gabinete de ministros. 

Alguns manifestantes saquearam parte do prédio, enquanto outros tentavam aos gritos impedir a destruição das instalações.

As pessoas haviam se reunido pela manhã na entrada da Zona Verde. Os protestos ficaram mais violentos quando foi dada a informação de que os deputados não haviam conseguido, mais uma vez, a aprovação de um novo governo de tecnocratas proposto pelo primeiro-ministro Haider al Abadi.

A agitação começou minutos depois da entrevista dada pelo influente chefe xiita Moqtada al-Sadr na cidade santa de Nayaf. O líder condenou o bloqueio político, mas não incentivou que seus adeptos invadissem a Zona Verde.

Situada no centro de Bagdá, a Zona Verde abriga, além do Parlamento, o palácio presidencial e o gabinete do primeiro-ministro, e inúmeras embaixadas, como a dos Estados Unidos. /AFP

Mais conteúdo sobre:
IraqueBagdázona verde

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.