Manifestantes invadem prédio com soldados na Ucrânia

Neste sábado, manifestantes jogaram bombas incendiárias e pedras contra um prédio no centro de Kiev, onde cerca de 200 policiais estavam abrigados. Após horas, a multidão formou um corredor e permitiu a saída da polícia do local.

Agência Estado

26 de janeiro de 2014 | 09h45

Este domingo será marcado por mais um dia de manifestações, que têm atraído multidões de pessoas ao longo dos dois últimos meses. Os protestos atuais ocorrerão um dia após o presidente do país, Viktor Yanukovych, oferecer o cargo de primeiro-ministro aos opositores. Mas um dos líderes da oposição, o ex-chanceler Arseniy Yatsenyuk, disse que existem mais demandas a serem atendidas, como a renúncia de Yanukovych. Ele prometeu que os protestos irão continuar.

As manifestações tiveram início há dois meses, depois de Yanukovych ter desistido de assinar um acordo de associação com a União Europeia, em favor de um empréstimo de resgate concedido pela Rússia. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.