Manifestantes israelenses entram em confronto com a polícia

A polícia de Israel lançou bombas de gás lacrimogêneo contra cerca de 2.000 ativistas israelenses - judeus e árabes - que tentavam entregar ajudahumanitária na cidade sitiada de Ramallah, na Cisjordânia. Os ativistas, que gritavam frases contra o primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, foram barrados quando chegaram ao posto de checagem da polícia de Ram, no limite da Cisjordânia, ao norte de Jerusalém. O posto controla a estrada que leva a Ramallah. Além das bombas de gás lacrimogêneo, policiais atingiram com cassetetes alguns manifestantes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.