Manifestantes na Geórgia pedem renúncia de presidente

Mais de 2.500 cidadãos da Geórgia fizeram uma passeata em Tbilisi, capital do país, pedindo a renúncia do presidente Mikhail Saakashvili, acusado pelos manifestantes de conduzir o governo de forma repressiva.

AE-AP, Agencia Estado

15 de março de 2009 | 12h22

Apesar de a população ter dado suporte a Saakashvili durante a guerra com a Rússia em agosto do ano passado, muitos o acusam de possuir tendência autoritária e afirmam que ele falhou no confronto com os russos.

Os partidos de oposição da Geórgia estão preparando uma onda de protestos para forçar Saakashvili a deixar o poder caso ele não renuncie até 9 de abril. Saakashvili rejeitou os pedidos da oposição e disse que permanecerá no cargo até o fim de seu mandato, em 2013.

Tudo o que sabemos sobre:
GeórgiaprotestoSaakashvili

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.