Frederic J. Brown/AFP
Frederic J. Brown/AFP

Manifestantes nos EUA pedem libertação de imigrante ilegal preso na frente das filhas

Autoridades alegam que haviam várias condenações penais contra o mexicano Rómulo Avelica, preso há uma semana

O Estado de S.Paulo

07 de março de 2017 | 02h21

LOS ANGELES - Cerca de cem pessoas se reuniram nesta segunda-feira, 6, na frente da corte federal migratória de Los Angeles para protestar contra a detenção de um imigrante mexicano ilegal na semana passada. Ele deve ser deportado nos próximos dias, diante das regras mais duras estabelecidas pela administração Trump. 

Os manifestantes exigiram que as autoridades do Serviço de Controle de Imigração e Aduanas (ICE, na sigla em inglês) libertem Rómulo Avelica González. Eles levaram cartazes com dizeres como "Libertem Rómulo" e "Não à restrição, não ao muro".

Rómulo Avelica foi preso após deixar as filhas na escola na terça-feira passada, 28. Uma delas, Fátima Avelica, fez um vídeo do momento em que ele foi abordado por agentes do ICE. Ativistas afirmam que a detenção traumatizou as meninas e outros membros da família.

Uma porta-voz da ICE disse que Rómulo Avelica, que tem 48 anos e vive desde os 26 em território americano, tinha várias condenações penais, incluindo uma por conduzir um carro embriagado. Ela disse ainda que um juiz assinou uma ordem para deportá-lo dos Estados Unidos.

O advogado de Rómulo Avelica, Peter Grayshock, disse que a defesa será complicada, já que a Justiça autorizou a deportação dele. Porém, o defensor assegura que a família seguirá em luta. / ASSOCIATED PRESS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.