Manifestantes pedem fim da energia nuclear no Japão

Milhares de pessoas se reuniram em uma praça em Tóquio, nesta segunda-feira, para pedir que o Japão abandone a energia nuclear, no momento em que o país se prepara para reativar mais um reator desligado após o tsunami que atingiu a área de Fukushima.

AE, Agência Estado

16 de julho de 2012 | 12h02

O Japão determinou que todas as suas instalações nucleares fossem desligadas para a realização de inspeções de segurança, após o terremoto e subsequente tsunami que atingiram o país em março de 2011.

O governo isolou uma área de 20 quilômetros ao redor da instalação de Daiichi, em Fukushima, e cerca de 150 mil pessoas deixaram a região por causa dos temores com a radiação. Mais de um ano depois do incidente, a área ainda é considerada insegura para se viver.

O desastre foi o segundo pior acidente nuclear do mundo após Chernobyl.

A manifestação desta segunda-feira no Yoyogi Park foi o mais recente e um dos maiores - segundo organizadores, cerca de 200 mil pessoas estiveram presentes - em uma série de grandes protestos que não são comuns para a reservada população japonesa. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Japãoenergia nuclearprotesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.