Manifestantes pedem fim do diálogo com o Irã e pressionam por sanções

Protestos ocorrem em frente à sede da ONU em Genebra; diálogo foi retomado nesta segunda

Efe

06 de dezembro de 2010 | 12h28

GENEBRA - Cerca de uma centena de manifestantes se concentram em frente à sede da Organização das Nações Unidas (ONU) em Genebra nesta segunda-feira, 6, para pedir o fim do diálogo sobre o programa nuclear do Irã e a imposição de sanções contra a República Islâmica.

 

Os cartazes levados pelos manifestantes diziam "Parem o diálogo" e "Não ao diálogo, sim às sanções". Segundo os opositores do regime iraniano, o diálogo "não faz mais que dar tempo a Teerã para que possa adquirir uma bomba atômica", motivo pelo qual pede-se que as grandes potências fortaleçam as sanções contra o Irã.

 

As negociações foram retomadas nesta segunda depois de 14 meses de paralisação. Participam do diálogo o Irã e o grupo 5+1, composto por Rússia, EUA, China, Reino Unido, França e Alemanha.

 

As potências acreditam que o Irã mantenha o programa de enriquecimento de urânio para fabricar armas nucleares. Teerã, porém, nega e diz que seus projetos nucleares têm fins pacíficos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.