Manifestantes pedem que presidente alemão deixe cargo

Manifestantes se reúnem no lado de fora do palácio presidencial na Alemanha para exigir que o presidente Christian Wulff deixe o cargo, em meio a escândalo envolvendo um empréstimo e um telefonema colérico a um jornal.

AE, Agência Estado

07 de janeiro de 2012 | 14h50

Centenas de manifestantes, muitos mostrando sapatos em referência aos protestos no mundo árabe, juntaram-se na estrada do palácio cantando "Wulff precisa ir".

O presidente alemão enfrenta pressão intensa sobre um empréstimo privado que recebeu da esposa de um empresário rico e um telefonema que ele deu para o editor de um jornal antes que publicasse uma matéria sobre o caso.

Wulff diz que o telefonema foi um "erro sério", mas ele tem trocado insultos com o jornal sobre se ele realmente tentou evitar a (divulgação da) matéria. Ele argumenta que apenas buscou um adiamento. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Alemanhapresidenteescândalo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.