Manifestantes pedem renúncia do presidente da Tunísia

Marcha ocorre após sindicato convocar greve simbólica de duas horas na capital

Agência Estado

14 de janeiro de 2011 | 08h53

Tunisianos ocuparam ruas da capital em protesto.

 

TÚNIS - Centenas de pessoas fizeram nesta sexta-feira, 14, uma passeata em Túnis, capital da Tunísia, para pedir a renúncia do presidente do país, Zine El Abidine Ben Ali, um dia depois de o líder ter apresentado uma lista de promessas e concessões com o objetivo de encerrar os distúrbios pelo país.

 

Os manifestantes carregam faixas nas quais se lê "não esqueceremos", uma referência às mortes ocorridas. A marcha, pacífica, ocorre depois de o único sindicato legal ter realizado uma greve simbólica de duas horas na capital.

 

Quase um mês de distúrbios e protestos por causa do desemprego e outros problemas sociais deixaram pelo menos 23 mortos, mas a oposição diz que o número é muito maior. Na quinta, Ben Ali ordenou que os preços dos alimentos fossem reduzidos.

 

Ele também fez promessas de liberdades políticas e de expressão e disse que vai deixar o cargo quando seu mandato acabar, em 2014. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.