Andrea Merola
Andrea Merola

Festival Internacional de Cinema de Veneza vira palco de protesto contra mudanças climáticas

Ativistas se posicionaram, entre outras coisas, contra a entrada de cruzeiros na cidade

Da redação, O Estado de São Paulo

07 de setembro de 2019 | 17h39

Itália - Neste sábado, 7, centenas de manifestantes  participaram de um protesto contra navios de cruzeiro antes da cerimônia de premiação do Festival Internacional de Cinema de Veneza.

Agitando faixas que diziam "Nossa casa está pegando fogo" e "Não aos navios de cruzeiro", os manifestantes sentaram-se do lado de fora do festival principal cercados pela polícia. Dentre as exigencias do grupo, ações para combater a mudança climática e a proibição da entrada de cruzeiros na cidade estavam em destaque.

De acordo com Chiara Buratti, um membro do comitê de anti-cruzeiro de Veneza, o assunto deve ser abordado, pois é preciso ter visibilidade. "Pensamos que é mais importante do que qualquer coisa que possamos ver no mundo agora", disse. Ela ainda acrescentou gostaria do apoio de celebridades nesta causa.

Os manifestantes receberam o apoio do roqueiro Mick Jagger e do veterano ator Donald Sutherland. "Estou feliz que eles estejam fazendo isso porque são eles  que irão herdar o planeta", afirmou Jagger em uma entrevista coletiva para promover o filme The Burnt Orange Heresy. 

Os protestos começaram na manhã cedo, mas os ativistas sairam pacificamente horas depois. Hoje é o último dia do festival, realizado no Venice Lido. À noite será anunciado o vencedor do prêmio Leão de Ouro. /EFE,EPA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.