AP Photo
AP Photo

Manifestantes protestam contra morte de jovem negro em Madison, nos EUA

Manifestantes carregando cartazes com a frase "as vidas dos negros importam" se reuniram neste sábado na cidade de Madison, em Wisconsin, horas depois de um policial ter atirado em um jovem negro de 19 anos. As autoridades dizem que, em seu apartamento, o rapaz atacou o policial.

Estadão Conteúdo

07 Março 2015 | 20h52

O chefe da polícia de Madison, Mike Koval, disse que o jovem Tony Robinson foi baleado na noite de sexta-feira depois de uma briga na qual o policial Matt Kenny foi derrubado por um golpe na cabeça. Koval não disse se o jovem estava armado, mas afirmou que "descobertas iniciais na cena do crime não indicam que uma arma ou nada dessa natureza tenha sido usada". Não estava claro se Robinson, que morreu no hospital, estava sozinho no apartamento.

Várias dezenas de manifestantes se reuniram para uma caminhada em direção ao local onde o jovem foi baleado. O slogan "vidas dos negros importam" foi adotado por ativistas em várias regiões dos Estados Unidos depois da morte de um homem negro em Ferguson, no Missouri, por um policial branco.

O departamento de Justiça está investigando o caso segundo uma lei do Wisconsin que requer que agências externas analisem mortes envolvendo policiais. Informações sobre o processo não serão reveladas até que a investigação seja concluída. Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
EUA Madison morte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.