Manifestantes protestam contra reformas no México

Milhares de manifestantes se espalharam no Congresso do México neste domingo, na tentativa de interromper reformas ao sistema educacional e ao setor de energia. Os protestos ocorreram um dia antes do discurso do Estado da União do presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, e da retomada das sessões no legislativo do país.

AE, Agência Estado

01 de setembro de 2013 | 19h26

Os manifestantes foram liderados por sindicatos de professores que se opõem às reformas que regulariam com mais rigidez a profissão, incluindo avaliações independentes. Eles gritaram durante o protesto que é o presidente quem precisa ser avaliado.

Também protestaram alunos do movimento #yosoy132, que se opuseram à candidatura de Peña Nieto à presidência no ano passado. Eles caracterizaram a proposta de reforma do setor energético como uma venda dos recursos naturais mexicanos para interesses externos.

Um grupo de manifestantes que chamavam a si mesmos de "anarquistas" ganharam destaque em determinado momento do protesto ao utilizarem máscaras de esqui e jogarem pedras na polícia. Os policiais usaram escudos de plástico para se defender e criaram barreiras de segurança para impedir que o protesto saísse de controle. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
MéxicoprotestoCongresso

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.