Manifestantes protestam em todo mundo contra a China

Enquanto a Olimpíada começava oficialmente em Pequim, com a realização da cerimônia de abertura, uma série de manifestações aconteciam por todo mundo contra o governo chinês. Os protestos contra a violação dos direitos humanos aconteceram inclusive na capital da China. Três ativistas norte-americanos foram presos nas proximidades do Estádio Ninho do Pássaro exibindo bandeiras do Tibete. No entanto, eles foram detidos após 30 segundos, de acordo com informações do grupo Estudantes para um Tibete Livre. No Nepal, a polícia deteve 800 exilados tibetanos que protestavam perto da embaixada da China em Katmandu. Em Nova Deli, cerca de 150 monges tibetanos tentaram entrar em uma área isolada da embaixada chinesa na Índia. Cerca de 300 pessoas, em sua maioria refugiados uigures da região de maioria muçulmana de Xinjiang se reuniram na frente da embaixada chinesa em Ancara, capital da Turquia. Um manifestante tentou atear fogo ao próprio corpo. Em Hong Kong, 40 ativistas protestaram nas proximidades da instalação olímpica onde vai ser disputada o hipismo. Em cidades como Paris e Londres também ocorreram manifestações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.