Manifestantes recebem Bush com gritos de "assassino"

O presidente norte-americano George W. Bush recebeu uma calorosa recepção ao chegar ao Palácio de Buckingham ontem à noite: dezenas de manifestantes se reuniram em frente à residência da família real britânica para receber o homem mais poderoso do mundo aos gritos de ?assassino? e ?você não é bem-vindo aqui?. Bush, que foi recebido hoje de manhã pela Rainha Elizabeth II e pelo Primeiro-Ministro Tony Blair na abertura oficial de sua visita à Grã-Bretanha, pretende, nos três dias em que permanecerá no país, reverter a antipatia européia ao excessivo poderio militar americano, que teria desencadeado a invasão e ocupação do Iraque.Na tentativa de conquistar os corações europeus, Bush remexeu recordações e feridas passadas, lembrando a situação da Alemanha no pós-Segunda Guerra e como a ação americana naquele momento foi decisiva para livrar o país de um ditador. Em seu discurso na sede do governo, o presidente comparou a reconstrução alemã à ocupação americana e britânica do Iraque, afirmando ser este o caminho a ser seguido rumo à democracia. Em Londres, está prevista para amanhã uma passeata de 100 mil pessoas em protesto contra a invasão e ocupação americana no Iraque. A manifestação deverá passar por Downing Street, sede do governo britânico, em repúdio ao apoio dado pelo Primeiro-Ministro Tony Blair a George Bush na guerra (a Grã-Bretanha enviou 9.000 soldados ao Iraque, o maior contigente militar da coalizão depois do americano).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.