Manifestantes saem às ruas contra presidente no Paquistão

Protestantes queimaram um retrato do presidente paquistanês, Pervez Musharraf, e exigiram sua renúncia durante uma manifestação nesta sexta-feira, 13, contra a remoção de um influente juiz pelo governo.Musharraf suspendeu Ifitkhar Mohammed Chaudhry da Corte Suprema em março alegando abuso de poder e iniciou uma investigação. Inicialmente, seu filho seria promovido para o cargo.No entanto, os críticos acusam o presidente de influenciar na independência do Judiciário e tentar remover o influente juiz de seu cargo antes das eleições presidenciais.Para demonstrar indignação com o caso, mais de 3 mil opositores do governo e ativistas foram às ruas das cidades de Karachi e Lahore para protestar contra as medidas do presidente.Alguns dos participantes queimaram uma fotografia de Musharraf e um carro, além de carregaram bandeiras de partidos políticos pelas ruas. Não houve violência durante as manifestações.Enquanto isso, parlamentares disseram que possuem "diferenças pessoais com Chaudhry e não esperam justiça. O depoimento do juiz foi adiado para o dia 18 de abril.Musharraf, aliado dos Estados Unidos, tentará reeleição e não deu sinais de que vai deixar sua posição militar como general, mesmo com pressão dos partidos de oposição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.