Manifestantes são atacados pela polícia no Cairo

A polícia egípcia está lançando gás lacrimogêneo e espancando manifestantes para afastar as milhares de pessoas da principal praça do centro do Cairo, após um dia de manifestações contra o governo do presidente Hosni Mubarak, no poder há quase 30 anos.

AE, Agência Estado

25 de janeiro de 2011 | 21h35

Os maiores protestos em anos no Egito são inspirados pelo levante que derrubou o governo da Tunísia. Os manifestantes querem a saída de Mubarak e uma solução para a pobreza no país.

Um grande contingente de forças de segurança foi enviado por volta das 1h de quarta-feira (horário local) e começou a deter e a perseguir pessoas na praça, cheia de nuvens de gás lacrimogêneo.

As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
egitoprotestospolítica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.