STR / AFP
STR / AFP

Manifestantes vão às ruas em Mianmar para celebrar aniversário de Aung San Suu Kyi

Militantes pró-democracia usaram flores no cabelo, estilo que se tornou marca pessoal da líder civil deposta

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de junho de 2021 | 06h38

RANGUN - Vários militantes pró-democracia em Mianmar usaram flores no cabelo no sábado para homenagear Aung San Suu Kyi, que foi derrubada por um golpe em 1º de fevereiro, em seu aniversário.

A líder civil deposta, atualmente em prisão domiciliar e em processo de julgamento que recomeça na próxima semana, usava flores amarradas a um laço, estilo que se tornou marca pessoal.

No dia do seu 76º aniversário neste sábado, inúmeras fotografias de arcos floridos foram publicadas nas redes sociais, acompanhadas de mensagens ao líder perseguido pela junta militar e que muitos birmaneses continuam a considerar o líder legítimo do país.

"Que nosso líder tenha boa saúde", desejou a rainha da beleza Thuzar Wint Lwin, candidata do país ao concurso de Miss Universo em 2020, junto com uma foto de flores vermelhas em seu cabelo.

Retratos de Aung San Suu Kyi foram pendurados no norte de Rangun. "Feliz aniversário, mãe Suu. Estamos com você", diziam os cartazes.

Em outras cidades, seus seguidores se manifestaram nas ruas levantando os três dedos médios das mãos, símbolo dos protestos contra a junta militar, e na região minoritária Karen, soldados rebeldes se fotografavam com flores acima das orelhas.

A repressão aos manifestantes desde o golpe que levou os militares ao poder causou pelo menos 870 mortes e a prisão de quase 5.000 pessoas, de acordo com uma ONG local. /AFP

Tudo o que sabemos sobre:
Aung San Suu KyiMyanmar [Ásia]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.