Manning vazou documentos para esclarecer o público

O soldado Bradley Manning, acusado de ter realizado o maior vazamento de documentos secretos da história dos Estados Unidos, disse ter enviado o material para o site WikiLeaks para esclarecer o público sobre as políticas militares e externa do país.

Agência Estado

28 de fevereiro de 2013 | 15h57

Manning deu uma detalhada explicação de suas ações num tribunal militar nesta quinta-feira, ao confessar sua culpa em 10 das 22 algumas das acusações contra ele.

Um juiz avalia se vai aceitar a confissão, mas mesmo que ela seja aceita, os promotores ainda podem pedir que as demais acusações sejam julgadas por uma corte marcial. Uma dessas acusações é ajudar o inimigo, que pode ser punida com prisão perpétua.

Manning disse que ele não considerou que qualquer das informações fosse prejudicial aos Estados Unidos, embora tenha achado que os telegramas do Departamento de Estado eram "embaraçosos". As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAWikiLeaksManning

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.