Maoístas assassinam deputado a tiros no leste da Índia

Um deputado indiano foi assassinado a tiros no domingo, 4, junto a um companheiro de partido e dois de seus guarda-costas por supostos guerrilheiros maoístas perto da cidade de Jamshedpur, no leste do país, informou nesta segunda-feira, 5, a televisão NDTV.Aproximadamente 15 guerrilheiros abriram fogo contra Sunil Kumar Mahato, do partido regionalista Jharkand Mukti Morcha (JMM) e as outras três vítimas enquanto assistiam a um jogo de futebol por ocasião da festividade hindu de Holi - que marca a chegada da primavera no país -, realizada no domingo em toda a Índia.Segundo várias testemunhas, os rebeldes se aproximaram doparlamentar e seus acompanhantes pouco antes do fim da partida e dispararam à queima-roupa antes de fugir.Após saberem do incidente, seguidores do JMM foram às ruas de Jamshedpur, no estado de Jharkhand, e protagonizaram alguns distúrbios. Além disso, foi convocada para esta segunda-feira, 5, uma greve geral na região em protesto pelos assassinatos.Diante desta situação, as autoridades extremaram o alerta elimitaram o trânsito nas fronteiras com os estados limítrofes de Bihar, Bengala e Chattisgarh.Os responsáveis do JMM denunciaram que Mahato já tinha recebido ameaças, mas a administração do distrito não lhe deu a proteção adequada.A guerrilha maoísta - conhecida na Índia como "naxalita" por ter se inspirado num movimento estudantil dos anos 70 chamado "Naxalbari" - luta há mais de duas décadas para estabelecer um Estado comunista independente em áreas do leste e sul do país, onde mais de 6.000 pessoas morreram pela violência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.