Maoístas lideram no início da apuração no Nepal

Partido, que voltou à política em 2006 após um acordo de paz com o Governo, venceu em cinco circunscrições

EFE

12 de abril de 2008 | 02h32

Os primeiros dados oficiais da apuração das eleições à Assembléia Constituinte do Nepal, divulgados neste sábado, colocam na liderança o Partido Comunista do Nepal-Maoísta (CPN-M), com resultados melhores que os previstos. A Comissão Eleitoral terminou a apuração em apenas oito das 239 circunscrições. Os maoístas obtiveram a vitória em cinco, seguidos pelo Partido do Congresso Nepalês (NCP), do primeiro-ministro, Girija Prasad Koirala, que venceu em duas, e o Partido Comunista do Nepal-Marxista-Leninista Unido (CPN-UML), que obteve uma vitória. A apuração está em andamento em outras 99 circunscrições, e os maoístas lideram em 59 delas, segundo dados parciais divulgados pela rádio estatal. De acordo com esses dados, correspondentes sobretudo ao vale de Katmandu e ao sul do país, o NCP lidera em 16 circunscrições, e o CPN-UML em 10. Três grupos representantes da importante minoria "madheshi" na fértil planície meridional de Terai lideram em 12 distritos, enquanto o esquerdista Partido dos Trabalhadores e dos Camponeses ganhou em dois. As pesquisas anteriores às eleições davam ao CPN-UML a maioria dos votos, seguido pelo NCP e o CPN-M. No entanto, quase a metade dos entrevistados dizia estar indecisa. Aparentemente, o voto dos indecisos foi parar nas mãos dos maoístas, que voltaram à cena política no fim de 2006, após assinar um acordo de paz com o Governo que pôs fim a uma década de guerra que deixou 13 mil mortos. Os votos que estão sendo apurados correspondem somente às cadeiras da Assembléia Constituinte que serão designadas por um sistema majoritário (240, exceto uma, na qual não houve eleições por causa da morte do candidato). Outras 335, que serão definidas pelo sistema proporcional e de acordo com um procedimento de cotas (para mulheres, minorias etc.), demorarão semanas para ser conhecidas, por isso é prematuro concluir qual partido alcançará a maioria na Assembléia.

Tudo o que sabemos sobre:
Nepaleleiçõesmaoístas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.