Maratona de Pequim aceitará inscrição de atleta japonês

A organização da Maratona de Pequim começou a aceitar inscrições de corredores japoneses, revertendo uma posição inicial de recusá-los, afirmou a agência de notícias japonesa Kyodo. A Associação Atlética Chinesa, porém, negou que tenha impedido a inscrições de corredores do Japão, segundo informações da agência estatal chinesa Xinhua.

DANIELLE CHAVES, Agência Estado

11 de novembro de 2012 | 12h25

A organização havia removido o Japão das nacionalidades contidas no formulário de inscrição apresentado em sua página na internet, possivelmente em razão das disputas territoriais sobre um grupo de ilhas. A embaixada japonesa em Pequim interveio e pediu que os corredores japoneses fossem aceitos na maratona, informou a Kyodo.

Segundo o vice-diretor da Associação Atlética Chinesa, Shen Chunde, a maratona nunca recusou atletas japoneses e sempre esteve aberta a maratonistas de todos os países e regiões do mundo. "Até as inscrições do ano passado, era raro corredores japoneses se inscreverem individualmente. Basicamente eles se inscreviam por meio de empresas japonesas", argumentou Shen em um artigo publicado no site a associação, de acordo com a Xinhua.

"Portanto neste ano nós continuamos aceitando registros de grupos porque é conveniente para os participantes japoneses encontrarem uns aos outros e também é mais fácil lidar com os números de competição e as vestimentas. Por isso não havia opção de registro para maratonistas japoneses individuais", afirmou Shen.

Os dois países estão em conflito por causa da soberania das Ilhas Senkaku, no Mar do Leste da China, que são administradas pelo Japão mas reivindicadas pela China, que as chama de ilhas Diaoyu. As informações são da Dow Jones e da Xinhua.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaJapãomaratona

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.