Marca Guinness World Records é vendida para empresa canadense

A marca Guinness World Records, que seconstituiu como autoridade de registro de recordes, foi vendidapara uma companhia dona de museus famosos por suas exibiçõesincomuns. O grupo canadense Jim Pattison, dono dos museus "Acrediteou Não de Ripley", informou na sexta-feira que havia comprado aGuinness World Records da britânica HIT Entertainment. A empresa rejeitou revelar o preço, mas reportagenspublicadas em jornais estimaram a venda em 60 milhões de libras(118 milhões de dólares). O Guinness World Records, anteriormente conhecido comoGuinness Book of Records, foi publicado pela primeira vez em1955. (Reportagem de Clara Ferreira-Marques)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.