Marcha contra ETA marca encontro entre governo e oposição

Milhares de pessoas se manifestaram neste sábado na cidade basca de Bilbao contra a ETA ehomenagearam as vítimas do terrorismo, especialmente os dois cidadãos equatorianos assassinados pelo grupo no atentado realizado no aeroporto de Madri em dezembro.Convocadas pelo grupo "Gesto pela Paz", cerca de quatro mil pessoas, segundo a Prefeitura de Bilbao, percorreram as ruas da cidade sob o lema "É nosso direito, Paz e Liberdade. ETA ez (ETAnão)".A manifestação, que contou com o respaldo da maioria dos partidos políticos bascos, reúne pela primeira vez em meses o governante Partido Socialista (PSOE) e o opositor Partido Popular (PP).Uma unidade mostrada pelo secretário-geral dos socialistas bascos, Patxi López, e pelo presidente do PP da província basca de Vizcaya, Antonio Basagoiti, que compartilharam um lugar destacado na manifestação.Trata-se da primeira mobilização da qual participam juntos ambos os partidos desde o atentado perpetrado pela ETA em 30 de dezembro do ano passado no aeroporto madrileno de Barajas, que custou a vida de dois cidadãos equatorianos. Precisamente no término da manifestação, os organizadores leram um comunicado no qual pediram a toda a sociedade e aos partidos políticos "que recuperem a unidade". O "Gesto pela Paz", que luta há mais de vinte anos pela paz, convocou a mobilização para exigir da ETA que "tome a decisão de cessar definitivamente com sua atividade".Também participaram da convocação representantes do governo regional basco - formado pelo Partido Nacionalista Basco (PNV), Eusko Alkartasuna (EA), e o Ezker Batua (EB, coalizão de esquerda).Não participaram da manifestação representantes do ilegalizadoBatasuna, considerado o braço político do grupo.A manifestação, quE durou um pouco mais de uma hora, foiencerrada em frente às portas da Prefeitura de Bilbao com um minutode silêncio em lembrança das vítimas do terrorismo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.