Marcha contra guerra pode ser alvo do terror, diz Scotland Yard

A Scotland Yard, serviço britânico de segurança, alertou que não exclui a possibilidade de haver um ataque terrorista ou ações violentas durante a marcha organizada pela Coalizão Parem com a Guerra. Prevista para começar daqui a pouco, às 12h (de Brasília), a marcha deverá reunir cerca de 100 mil pessoas, segundo estimativas dos organizadores. "Todos aqueles que se envolverem na manifestação devem ter em mente que os terroristas não têm respeito por ninguém e não verão problemas em lançarem ataques contra manifestantes e inocentes", declarou o porta-voz da Scotland Yard, Andy Trotter. A marcha pretende derrubar um boneco de 6 metros de altura de Bush na Trafalgar Square, no centro de Londres. Quarenta e três pessoas foram presas desde o início da operação Saxon, destinada a garantir a segurança do presidente dos EUA, George W. Bush, durante sua visita a Londres. As informações são de agências internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.