Marcha reúne manifestantes em São Paulo

Centenas de manifestantes marcharam ontem pelas ruas do bairro do Brás, na zona leste de São Paulo, em um protesto pacífico organizado pela Associação Beneficente Islâmica do Brasil (Abib) contra o filme Inocência dos Muçulmanos.

O Estado de S.Paulo

22 de setembro de 2012 | 03h04

"Não se pode pisar em uma crença. Quem fez esse filme o fez para ofender alguém, para causar problemas no mundo", disse o xeque Bilal Jomaa, presidente da entidade muçulmana.

O líder religioso afirmou que a organização do protesto evitou que manifestações violentas ocorressem durante a marcha. "O Islã é a religião da paz. Não serve para estimular a raiva. É uma pena o que tem ocorrido em certas partes do mundo. Isso não representa o islamismo."

Jomaa afirmou que dois sacerdotes cristãos, um ortodoxo e um católico, participaram do protesto, que foi da Mesquita do Brás até a Praça Padre Bento. "Somos todos irmãos: muçulmanos, católicos, ortodoxos, evangélicos e judeus." / GUILHERME RUSSO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.