Manuel Silvestri/Reuters
Manuel Silvestri/Reuters

Maré alta do Adriático alaga centro de Veneza

Acqua alta fez o nível das águas da cidade subir a 140 centímetros

AE, Agência Estado

01 de novembro de 2012 | 17h34

As marés altas do Mar Adriático alagaram mais uma vez a cidade de Veneza, no norte da Itália, no fenômeno chamado pelos venezianos de Acqua alta. A cheia obrigou turistas a usarem passagens de madeira  erguidas pelass autoridades para que a Praça de San Marco e outras áreas do centro sejam percorridas. O Acqua alta pode ocorrer em Veneza entre novembro e fevereiro. Nesta quinta-feira, as águas subiram 140 centímetros, ainda abaixo do recorde de 160 centímetros que alcançaram há quatro anos, na pior enchente em décadas.

Algumas lojas e apartamentos chegaram a sofrer alagamentos nesta quinta-feira. O governo italiano está construindo um sistema de diques e comportas móveis que protegerão a cidade de Veneza, que fica em uma laguna, das enchentes e das marés do Adriático. O sistema só estará pronto para uso em 2014.

Com AP.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.