Mari Kiviniemi é escolhida nova premiê da Finlândia

O Parlamento da Finlândia elegeu a nova líder do governista Partido Central, Mari Kiviniemi, para o cargo de primeiro-ministro. Os parlamentares escolheram Kiviniemi com grande maioria, por 115 votos a 56, além de 29 abstenções. "Naturalmente, eu me sinto muito bem", disse Kiviniemi aos jornalistas após a eleição. "Estou muito feliz."

AE-AP, Agência Estado

22 de junho de 2010 | 15h21

A eleição de Kiviniemi ocorreu na semana seguinte à renúncia de Matti Vanhanen. A decisão era esperada depois de políticos de centro a terem escolhido, no início do mês, para substituir Vanhanen como líder do maior partido do país e que ocupa a cadeira de primeiro-ministro no governo de coalizão de centro-direita.

Kiviniemi, de 41 anos, é a segunda mulher eleita para o cargo de primeiro-ministro na Finlândia. Anneli Jaatteenmaki ocupou o cargo em 2005 por dois meses, mais foi forçada a renunciar porque mentiu sobre o vazamento de documentos. Kiviniemi é parlamentar há 15 anos. Em 2005, ela foi escolhida para o Ministério de Administração Pública. A nova premiê disse que não são esperadas grandes mudanças no gabinete de 20 ministros, exceto a indicação de um sucessor para seu cargo anterior.

Vanhanen, que foi primeiro-ministro de dois governos de coalizão desde 2003, anunciou em dezembro que deixaria o cargo porque precisava de tempo para se recuperar de uma cirurgia na perna programada para este ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.