Marido dá colete e salva mulher

Viúva conta como parceiro sacrificou-se por ela

O Estado de S.Paulo

18 de janeiro de 2012 | 03h02

O casal francês Nicole e Francis Servel estava no cruzeiro do Costa Concordia para uma comemoração. A viagem havia sido um presente dos filhos do casal, Éric e Edwige, por causa do aniversário de 60 anos da mãe. A festa, no entanto, teve um final trágico.

"Eu devo minha vida a meu marido", disse Nicole, que mora em Toulouse, à rádio francesa RTL, segundo reportagem da BBC. De acordo com Nicole, Servel salvou a vida dela ao deixar que ela ficasse com o único colete salva-vidas que tinham e fazendo com que ela pulasse na água durante o caos que seguiu o acidente envolvendo o navio.

"Meu marido disse para eu pular na água. Nos abraçamos, eu pulei e não o vi mais. Eu tinha um colete, mas ele não", disse ela. "Não havia coletes suficientes e não tínhamos tempo de voltar à cabine para procurar um." Nicole disse ter relutado em entrar na água, pois não sabia nadar. Depois que ela pulou, o marido teria dito para ela não se preocupar pois daria um jeito de se salvar. Nicole teve de enfrentar as ondas e a temperatura da água, que era de 8°C, para sobreviver. "Fiquei sozinha, à deriva. Pensava nos meus filhos para tentar me manter viva", disse ela ao jornal Lá Dépêche du Midi.

Críticas. A família Servel criticou a tripulação, dizendo que não havia um procedimento de emergência e também que alguns dos tripulantes abandonaram o navio antes mesmo dos passageiros.

"Não havia ninguém para salvar meu marido... Estávamos sozinhos", disse Nicole, que ficou na água até chegar perto de algumas pedras, de onde foi resgatada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.