Marido de apresentadora de TV pega cadeia e 600 chibatadas

O marido de uma popular apresentadora de televisão na Arábia Saudita foi condenado a seis meses de prisão e a sofrer 600 chibatadas pela brutal agressão a sua mulher, que usou seu sofrimento para fazer campanha contra a violência doméstica. Mohammed Bakr al-Fallatta, um cantor desempregado, foi condenado por agressão e sentenciado por uma corte no porto de Jidá, no Mar Vermelho. Ele havia se entregado à polícia em 21 de abril devido a uma ordem de prisão por ter espancado sua mulher Rania al-Baz até deixá-la inconsciente. Al-Baz, que trabalha para a estatal Saudi Channel One, foi hospitalizada com 13 fraturas faciais e teve de se submeter a 12 cirurgias depois da agressão. A polícia havia informado que al-Fallatta deveria responder às acusações de maus-tratos e tentativa de homicídio. Não ficou claro se ele chegou a ser acusado de tentativa de homicídio. "Não existe preconceito em meu coração... Estou angustiada pela sentença contra o pai de meus filhos", reagiu Al-Baz à Associated Press. Ela e al-Fallatta têm três filhos, um dos quais, disse ela, testemunhou o espancamento. O caso de Al-Baz atraiu ampla atenção mundial depois que ela permitiu ser fotografada com o rosto ensanguentado e marcado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.