Robert Pratta/Reuters
Robert Pratta/Reuters

Marine Le Pen lidera intenção de voto no primeiro turno na França

Levantamento não leva em consideração cenário de 2º turno; outra pesquisa mostra que candidata da extrema-direita perderia para Macron

O Estado de S.Paulo

09 Fevereiro 2017 | 03h27

PARIS - A líder da extrema-direita na França, Marine Le Pen, lidera as intenções de voto no primeiro turno da eleição presidencial, mostra pesquisa divulgada nesta quinta-feira, 9, pelo instituto Harris Interactive. Outros levantamentos apontam, porém, que a política de opiniões polêmicas sobre imigração perderia o pleito no segundo turno para o centrista Emmanuel Macron se as eleições fossem hoje. 

A pesquisa da Harris indica que Le Pen, candidata do partido antieuropeu e anti-imigração Frente Nacional, tem 24% das intenções de voto. Macron tem 21%. Os franceses vão às urnas no primeiro turno em 23 de abril. O segundo turno ocorre em 7 de maio.

François Fillon, candidato conservador que chegou a liderar as pesquisas há semanas, tem 19% das intenções de voto. A campanha dele entrou em desgraça após reportagens divulgarem que ele teria contratado a própria esposa para um cargo fantasma quando era parlamentar.

O levantamento da Harris mostra que o centrista François Bayrou, que ainda não oficializou sua candidatura, teria 5% dos votos. Caso ele decida não concorrer, seus votos podem se dividir entre Macron e Fillon.

A pesquisa da Harris ouviu 5.432 pessoas acima de 18 anos entre os dias 6 e 8 de fevereiro. A margem de erro é de até 1,4 ponto porcentual. Não foi realizada simulação de segundo turno.

Derrota. Outra pesquisa divulgadas na noite de quarta-feira mostra Le Pen à frente de Macron no primeiro turno, mas uma ampla vantagem para o centrista no segundo turno. 

De acordo com o instituto Elabe, a candidata da extrema-direita tem 25,5% o primeiro turno contra 22,0% do centrista. Já no segundo turno, considerando-se apenas os votos válidos, Macron tem 63% contra 37% de ÇE Pen.

A pesquisa foi realizada entre nos dias 7 e 8 de fevereiro e ouviu 961 pessoas acima de 18 anos. A margem de erro é de 1,4 ponto porcentual. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.