Marines e terroristas morrem em combate nas Filipinas

Um dos terroristas mortos é Umair Indama, suspeito de participação na morte de 10 marines

EFE

18 de agosto de 2007 | 05h17

Dois marines e dois membros do grupo terrorista Abu Sayyaf morreram, e outros 17 soldados ficaram feridos em combates travados neste sábado na ilha de Basilan, cerca de 930 quilômetros ao sul de Manila, informaram fontes militares. O porta-voz do Comando de Mindanao Ocidental, o comandante Eugene Batara, disse à imprensa na cidade de Zamboanga que um dos terroristas mortos é Umair Indama, incluído na lista de 130 pessoas suspeitas de decapitar 10 marines no dia 10 de julho. O local do confronto foi a aldeia de Tipo-Tipo. Ele começou por volta das 6h25 (19h25 de sexta-feira, em Brasília), quando os rebeldes atacaram tropas de reconhecimento. "Os marines responderam com fogo de artilharia pesada de 104 milímetros", disse o militar. Na semana passada começou uma ofensiva nas ilhas de Basilan e Jolo, com cerca de 10 mil soldados, para neutralizar o Abu Sayyaf, grupo que os Estados Unidos vincula à Al Qaeda.

Tudo o que sabemos sobre:
Filipinascombates

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.