AP
AP

Marinha da Itália resgata mais de 500 imigrantes após barco virar

Pelo menos sete corpos foram recuperados perto da costa da Líbia

O Estado de S. Paulo

25 Maio 2016 | 20h55

ROMA - Dois barcos da Marinha italiana resgataram ontem mais de 500 imigrantes que tinham caído no mar e recuperaram os corpos de outras 7 pessoas depois que a embarcação em que viajavam virou em águas internacionais, a 18 milhas da costa da Líbia.

A Marinha informou em um comunicado que a embarcação lotada de imigrantes ilegais virou justamente quando o navio militar Bettica chegava à área para efetuar o resgate após receber sinal de socorro. Os marinheiros jogaram botes e coletes salva-vidas aos que caíram na água. A embarcação virou em razão do grande número de pessoas a bordo e à instabilidade.

Outro navio da Marinha, o Bergamini, chegou à área para ajudar no trabalho de buscas de possíveis desaparecidos.

Nas últimas 48 horas, a Guarda Costeira italiana, que coordena as operações de resgate no Mar Mediterrâneo, informou que 5.600 foram resgatadas em operações que tiveram ajuda de todo o tipo de embarcação que estava nas proximidades. Somente ontem, 3 mil imigrantes foram resgatados perto da costa da Líbia.

Segundo o Alto Comissariado da ONU para Refugiados (Acnur), 34 mil pessoas desembarcaram na Itália este ano após serem socorridas no mar perto da costa da Líbia. / EFE e AFP

Mais conteúdo sobre:
imigrantesItáliaLíbiabarco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.