Marco Ugarte/AP
Marco Ugarte/AP

Marinha do México captura líder do cartel Los Zetas

Raúl Lúcio Hernández Lechuga foi encontrado junto de grande arsenal dos narcotraficantes

Agência Estado

13 de dezembro de 2011 | 17h41

CIDADE DO MÉXICO - As autoridades mexicanas informaram nesta terça-feira, 13, que detiveram um dos supostos fundadores do cartel do narcotráfico Los Zetas, Raúl Lúcio Hernández Lechuga, um dos 37 narcotraficantes mais procurados pelo governo mexicano, de apelido El Lucky ("O Sortudo", na mistura de espanhol e inglês).

 

Os fuzileiros navais mexicanos capturaram Hernández Lechuga na segunda-feira, em uma operação na cidade de Córdoba, Estado de Veracruz. Os fuzileiros encontraram 133 rifles, cinco lançadores de granadas, 29 granadas e 36 pistolas na casa do traficante, perto de uma autoestrada.

 

O porta-voz da Marinha mexicana, José Luis Vergara, disse que um suspeito foi morto e um fuzileiro naval ferido na operação. Vergara afirma que a Marinha e a polícia levaram um ano de trabalho conjunto de inteligência até conseguirem localizar Hernández Lechuga. Vergara afirma que El Lucky estava na lista dos 37 narcotraficantes mais procurados do país e que com a captura, 22 dos 37 já foram detidos ou mortos.

 

Hernández Lechuga é suspeito de ter sequestrado nove fuzileiros navais mexicanos. O caso é cercado de mistério. A Marinha admitiu que três fuzileiros foram sequestrados na cidade portuária de Veracruz em agosto deste ano, por um suposto atirador de um cartel das drogas. Mais tarde em agosto, a Marinha encontrou os corpos de quatro fuzileiros navais. Cartéis do narcotráfico mexicano já sequestraram e mataram policiais e militares antes, mas esses crimes são relativamente raros.

 

Hernández Lechuga liderava Los Zetas em 10 Estados mexicanos, incluído Veracruz. O governo federal mexicano oferecia recompensa de 15 milhões de pesos (US$ 1,2 milhão) pela captura ou por informações que levassem à detenção do suspeito. Vergara disse que a agência antinarcóticos do governo dos Estados Unidos, a DEA (pela sigla em inglês) oferecia recompensa de US$ 1 milhão pela captura de Hernández Lechuga.

 

O cartel do narcotráfico Los Zetas foi formado por um pequeno grupo de ex-soldados de elite do exército mexicano, no Estado de Tamaulipas, fronteira com os EUA. Eles desertaram das Forças Armadas e passaram para a criminalidade, trabalhando com traficantes na década de 1990. Em 2010, Los Zetas declararam guerra e se separaram de seus antigos parceiros no narcotráfico, o Cartel do Golfo. |As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.