Marinha russa busca cargueiro desaparecido

Embarcações da Marinha da Rússia patrulham hoje o Atlântico em busca de um navio de bandeira maltesa desaparecido há mais de duas semanas. O último contato confirmado da embarcação ocorreu quando ela cruzava o Canal da Mancha. O Arctic Sea, seus 15 tripulantes russos e a carga de madeira para construção avaliada em US$ 1,8 milhão deveriam ter aportado na Argélia em 4 de agosto, mas não chegaram. A tripulação do cargueiro fez seu último contato em 28 de julho, com funcionários marítimos britânicos, e seguiu pelo Estreito de Dover.

AE-AP, Agencia Estado

13 de agosto de 2009 | 15h53

A especulação sobre o que ocorreu já gerou várias teorias, entre elas a de que a embarcação levaria alguma carga secreta, ou mesmo um caso de pirataria em águas europeias. A Autoridade Marítima de Malta informou que o Arctic Sea "não se aproximou do Estreito de Gibraltar, o que indica que o navio se perdeu no Oceano Atlântico". A polícia finlandesa informou que está auxiliando nas investigações. "Se esse é um ato criminoso, ele parece seguir um novo modelo de negócios", afirmou o especialista em inteligência marítima Graeme Gibbon-Brooks, em entrevista à "Sky News".

Tudo o que sabemos sobre:
Argéliacargueirodesaparecimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.