Marinheiros desaparecem em naufrágio na Coréia do Sul

Cinco horas após o pedido de auxílio, a guarda litorânea sul-coreana conseguiu resgatar um dos tripulantes

EFE

25 de dezembro de 2007 | 06h26

Quatorze marinheiros desapareceram após o naufrágio de uma embarcação carregada de produtos químicos perto do litoral da Coréia do Sul devido a uma forte onda, informou a agência "Yonhap". O acidente com o navio, chamado Eastern Bright, aconteceu por volta das 4h20 locais (17h20 de segunda em Brasília), de acordo com o horário em que um pedido de socorro foi feito da embarcação. Doze dos marinheiros desaparecidos são sul-coreanos, e os outros dois de origem birmanesa. Cinco horas após o pedido de auxílio, a guarda litorânea sul-coreana conseguiu resgatar um dos tripulantes, também birmanês, que foi levado inconsciente a um hospital. O Eastern Bright, cargueiro de 13.000 toneladas, deixou na noite de segunda o porto sul-coreano de Yeosu, a 455 quilômetros de Seul, rumo a Taiwan, com 2.000 toneladas de ácido nítrico em seus tanques. A Polícia marítima sul-coreana descartou a possibilidade de desastre ecológico por derramamento de produtos químicos. As más condições do mar, com ondas de entre três e quatro metros, vêm dificultando os trabalhos de busca da embarcação e sua tripulação. Este é o segundo grave acidente marítimo que acontece nas águas sul-coreanas em dezembro. No início do mês, a Coréia do Sul sofreu o pior derramamento de petróleo de sua história, causada pela colisão de um cargueiro sul-coreano contra um petroleiro de Hong Kong. O rombo no casco permitiu a saída de 10.500 toneladas de petróleo ao mar, perto do litoral oeste do país asiático.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.