Marinheiros dos EUA somem em naufrágio de petroleiro

Um petroleiro iraquiano que transportava mais de 1.700 toneladas de óleo destinado ao mercado negro afundou, neste domingo, no norte do Golfo Pérsico, poucos momentos depois de ter sido abordado por marinheiros de um destróier dos EUA que vigiava a região.Desde o final da Guerra do Golfo, o Iraque está submetido às sanções do Conselho de Segurança da ONU, no que se refere ao comércio de petróleo.Dois dos oito membros da tripulação norte-americana que subiu ao navio estão desaparecidos, segundo o Departamento de Defesa dos EUA.Outros três homens da tripulação do petroleiro Samra, que navegava sob a bandeira dos Emirados Árabes Unidos, também estão desaparecidos. Um iraquiano morreu e outros dez foram resgatados.O naufrágio teria sido causado pelo excesso de carga e pelas más condições da embarcação, segundo fontes norte-americanas.O porta-voz da Quinta Frota dos EUA assegurou que não houve disparos e tampouco indícios de violência que pudessem ter provocado o acidente. O Samra tinha capacidade bruta de carga de 961 toneladas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.