Marisol: a mais nova xerife

Com apenas 20 anos, jovem assume polícia de cidade mexicana na região mais violenta do país

, O Estado de S.Paulo

21 de outubro de 2010 | 00h00

Uma jovem de 20 anos é a nova chefe de polícia no município de Praxedis Guadalupe Guerrero, localizado no norte do México, na região fronteiriça com os Estados Unidos, área onde cartéis de drogas matam autoridades e afugentam moradores.

Marisol Valles García foi a única candidata ao concurso que a empossou no cargo. Ela jurou trazer ordem para a cidade de aproximadamente 8,5 mil habitantes no Estado de Chihuahua. A cerca de 100 km de Ciudad Juárez, Praxedis Guadalupe Guerrero fica na região mais violenta do México. Antes considerado um pacato município agricultor, o local transformou-se em terra de ninguém. Os cartéis de Juárez e Sinaloa lutam atualmente pelo controle da única estrada que passa pelo município, que acompanha a fronteira com o Texas e é uma das principais rotas do tráfico.

A pequena Marisol, cuja única experiência na polícia foi um breve período como secretária em uma delegacia, diz que quer seus 19 agentes praticando um tipo especial de policiamento comunitário. Para isso, ela planeja contratar mais mulheres - atualmente nove estão empregadas na polícia do município - e encarregar cada uma de uma vizinhança diferente, para que falem com as famílias e promovam valores cívicos, além de detectar crimes antes que eles ocorram.

Esta estudante de criminologia, que tem um filho ainda bebê, decidiu enfrentar o desafio, embora reconheça que sinta medo. "No México, todos temos medo agora, o que precisamos é que o medo não nos vença."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.