Marrocos desarticula rede terrorista supostamente ligada à Al-Qaeda

Grupo se 'preparava para sabotar serviços de segurança e interesses estrangeiros no país'

Efe

26 de abril de 2010 | 12h49

RABAT - As forças de segurança do Marrocos desarticularam recentemente uma rede terrorista internacional composta por 24 pessoas supostamente ligada à Al-Qaeda, informou nesta segunda-feira, 26, o Ministério do Interior marroquino.

 

Em comunicado divulgado pela agência oficial de notícias MAP, o Ministério diz que a rede "se preparava para cometer atos de sabotagem contra os serviços de segurança e contra interesses estrangeiros no Marrocos".

 

Entre os supostos membros da rede, foram detidas quatro pessoas que já tinham sido presas anteriormente por envolvimento em atos terroristas. As forças de segurança ainda apreenderam uma pistola e munição que tinham sido roubadas de um policial em Casablanca.

 

Segundo os primeiros detalhes da investigação, a rede recrutava ativistas marroquinos para enviá-los a focos de tensão, particularmente em Afeganistão, Iraque e Somália. Aparentemente, os supostos membros da rede já estavam preparados para partir para seus destinos.

Tudo o que sabemos sobre:
MarrocosterrorismoAl-Qaeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.