Marrocos expulsa embaixador da Síria em Rabat

O Marrocos expulsou ontem o embaixador da Síria em Rabat e o declarou persona non grata. A medida foi um protesto contra a repressão conduzida pelo regime de Bashar Assad. Em resposta, o embaixador marroquino em Damasco - que havia sido convocado para consultas em novembro - também foi banido da Síria.

O Estado de S.Paulo

17 de julho de 2012 | 03h08

"A situação na Síria não pode continuar como está. Portanto, o Reino do Marrocos decidiu solicitar ao embaixador da Síria que deixe o país e considerá-lo persona non grata", afirmou o Ministério das Relações Exteriores de Rabat por meio de nota.

A maior parte dos países árabes expulsou emissários de Assad em virtude da violência contra a oposição. A Tunísia foi a primeira a tomar a decisão, em fevereiro, seguida das cinco monarquias que formam o Conselho de Cooperação do Golfo. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.