Marroquino é preso por rasgar uma foto do rei

Um camelô marroquino foi condenado a um ano de prisão por rasgar um calendário que continha uma foto do rei Mohammed VI, informa a imprensa local. Uma corte de apelações da cidade de Agadir condenou Boujemaa Ouardi por ?ultraje à pessoa do rei?, segundo o semanário Le Journal, de língua francesa. A Justiça de primeira instância havia condenado o camelô a cinco anos, a pena máxima prevista na Constituição marroquina por ofensas ao rei, cuja imagem é ?inviolável e sagrada?. Num acesso de raiva em abril, Ouardi rasgou o calendário, publicado por uma princesa real e que dois funcionários do governo exigiam que ele comprasse por 20 dirhams (US$ 2).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.