Marroquino pede grupo para controlar o Islã na Espanha

O líder de uma associação de imigrantes marroquinos na Espanha disse que as mesquitas e os clérigos muçulmanos em território espanhol deveriam ser supervisionados por um comitê, para evitar que extremistas tentem semear violência. ?Algumas mesquitas são usadas por extremistas para incitar à violência e só quando sabem que estão sendo observados é que moderam o tom?, disse Mustafá Mirabat, líder da Associação de Trabalhadores Marroquinos.?Todas as mesquitas da Espanha deveriam ser transparentes; não falamos de casas particulares, mas de lugares de adoração?, acrescentou. Mirabat disse que sua associação pedirá ao governo do novo premier Jose Luis Rodriguez Zapatero que instale um Conselho Islâmico, semelhante ao Conselho Francês para a Fé Muçulmana, fundado em 2003.Entre as tarefas do conselho, diz Mirabat, estaria a supervisão das mesquitas e dos imãs. ?Até hoje, para ser um imã você só precisa conhecer o Corão e ter boa índole, mas isso não é sério?, disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.